Radiologia Brasileira - Publicação Científica Oficial do Colégio Brasileiro de Radiologia

AMB - Associação Médica Brasileira CNA - Comissão Nacional de Acreditação
Idioma/Language: Português Inglês

Vol. 48 nº 1 - Jan. / Fev.  of 2015

QUAL O SEU DIAGNÓSTICO?
Print 

Page(s) IX to XI



Qual o seu diagnóstico?

Autho(rs): Alexandre Dias Mançano1; Cássia Carvalho de Siqueira2; Gustavo Gomides Macedo2

PDF Português      

PDF English

Texto em Português English Text

Paciente do sexo feminino, 59 anos, procurou atendimento médico por apresentar quadro de dor abdominal tipo cólica e enterorragia de pequena monta há alguns meses. Exames físico e laboratoriais sem anormalidades. Foi realizada colonoscopia, que mostrou lesão expansiva luminal oclusiva no cólon ascendente. A paciente foi encaminhada para estadiamento radiológico, tendo sido realizada tomografia computadorizada (TC) do abdome com contraste venoso (Figura 1).


Figura 1. TC corte axial (A) e reformatação no plano coronal (B).



Descrição da imagem

Figura 1.
TC corte axial (A) e reformatação no plano coronal (B) mostrando tumor com densidade de gordura no cólon transverso (setas), de contornos bosselados, predominantemente lipomatoso, medindo cerca de 9 cm no seu maior diâmetro transverso, e sinais de intussuscepção ileocólica.

Diagnóstico: Lipoma colônico gigante.


COMENTÁRIOS

A literatura radiológica brasileira vem, recentemente, ressaltando a importância dos exames de imagem no aprimoramento do diagnóstico do sistema digestivo(1-12).

Lipoma colônico é um tumor benigno raro, apesar de ser a neoplasia não epitelial (mesenquimal) mais comum no trato gastrintestinal. Geralmente está localizado na submucosa e em raros casos na subserosa(13), podendo ter aspecto lobulado. É mais comum em mulheres (66,7%)(14), entre a quinta e sexta década de vida, sendo assintomático na maioria dos casos, mas quando seu tamanho ultrapassa 2 a 3 cm pode gerar sintomas, normalmente inespecíficos e de longa duração, tais como dor abdominal, sangue nas fezes e alteração do hábito intestinal(13). Tumores maiores podem provocar sintomas de obstrução intestinal com intussuscepção cólon-colônica(14), e eliminação espontânea de lipomas também é relatada(15).

Estudos registram que cerca de 46% dos lipomas intestinais são descobertos incidentalmente em peças cirúrgicas removidas em razão de outras doenças(13,16), sendo o cólon ascendente o sítio mais comum de acometimento(13).

Os exames de imagem podem ajudar no diagnóstico pré-operatório, mas de regra o diagnóstico definitivo é feito na peça cirúrgica(13) (Figura 2). No entanto, o achado de gordura macroscópica por TC ou ressonância magnética estreita o diagnóstico diferencial(17).


Figura 2. Peça cirúrgica identificando tumor lipomatoso no cólon transverso (setas).



O enema baritado demonstra falha de enchimento luminal, porém este achado não é específico, podendo também ser visto em outros tipos de neoplasias colônicas(14).

Os achados tomográficos que ajudam no diagnóstico consistem em nódulos ou massa parietal com densidade de gordura (-40 a -120 unidades Hounsfield), sem realce pelo meio de contraste, como descrito no presente caso. Quando há intussuscepção associada, o diagnóstico pode ser dificultado pela presença de focos de necrose ou infarto(18), e a diferenciação com outras lesões, tais como adenocarcinomas, linfomas e metástases(13,19,20), muitas vezes não pode ser feita com segurança.

O tratamento varia de acordo com a localização, sintomas e tamanho do lipoma. Lesões menores que 2 cm podem ser tratadas por ressecção endoscópica, aliada à utilização de ultrassonografia endoscópica para reduzir os riscos de perfuração. A grande maioria dos autores recomenda tratamento cirúrgico quando a lesão for maior que 2 cm, e entre as opções cirúrgicas estão a excisão da lesão, a colectomia parcial e a hemicolectomia(21).

Os principais diagnósticos diferenciais incluem adenomas, adenocarcinomas, linfomas, tumores neuroendócrinos, fibromas, leiomiomas e hamartomas(13,14,18,22,23).

Os lipomas colônicos, embora raros, devem ser considerados no diagnóstico diferencial dos tumores do intestino grosso. O diagnóstico pré-operatório preciso é difícil e muitas vezes confundido com pólipos adenomatosos ou carcinoma. A abordagem cirúrgica é o tratamento de escolha para o lipoma colônico, variando conforme o tamanho, a localização e a presença ou não de complicações(18).


REFERÊNCIAS

1. Kierszenbaum ML, von Atzingen AC, Tiferes DA, et al. Colonografia por tomografia computadorizada na visão do médico encaminhador: qual o seu valor segundo a visão de especialistas? Radiol Bras. 2014;47:135-40.

2. Francisco FAF, Araújo ALE, Oliveira Neto JA, et al. Contraste hepatobiliar: diagnóstico diferencial das lesões hepáticas focais, armadilhas e outras indicações. Radiol Bras. 2014;47:301-9.

3. Torres LR, Timbó LS, Ribeiro CMF, et al. Hemangioendotelioma hepático multifocal e metastático: relato de caso e revisão da literatura. Radiol Bras. 2014;47:194-6.

4. Terceiro MG, Faria IM, Alfenas R, et al. Hérnia de Amyand com apendicite perfurada. Radiol Bras. 2014;47(6):xi-xiii.

5. Cunha EFC, Rocha MS, Pereira FP, et al. Necrose pancreática delimitada e outros conceitos atuais na avaliação radiológica da pancreatite aguda. Radiol Bras. 2014;47:165-75.

6. Kadow JS, Fingerhut CJP, Fernandes VB, et al. Peritonite encapsulante: tomografia computadorizada e correlação cirúrgica. Radiol Bras. 2014;47:262-4.

7. Santana Júnior PJ, Aurione ACV, Dangoni R, et al. Tumor neuroendócrino gástrico tipo III. Radiol Bras. 2014;47(4):xi-xii.

8. Pedrassa, BC, Rocha EL, Kierszenbaum ML, et al. Tumores hepáticos incomuns: ensaio iconográfico - Parte 1. Radiol Bras. 2014;47:310-6.

9. Pedrassa, BC, Rocha EL, Kierszenbaum ML, et al. Tumores hepáticos incomuns: ensaio iconográfico - Parte 2. Radiol Bras. 2014;47:374-9.

10. Martins FP, Vilela EG, Ferrari MLA, et al Contribuição da medida do volume de fluxo da artéria mesentérica superior pelo Doppler na caracterização da atividade inflamatória em pacientes com doença de Crohn. Radiol Bras. 2013;46:279-83.

11. Teixeira ACV, Torres US, Westin CEG, et al. Tomografia computadorizada com multidetectores no diagnóstico pré-operatório das complicações intestinais causadas pela ingestão de corpos estranhos da dieta sem suspeita clínica: série de casos enfatizando o uso de técnicas de renderização volumétrica. Radiol Bras. 2013;46:346-50.

12. Costa DMC, Salvadori PS, Monjardim RF, et al. Quando a fase sem contraste intravenoso é desnecessária nos exames de tomografia computadorizada do abdome? Análise retrospectiva de 244 casos. Radiol Bras. 2013;46:197-202.

13. Ghidirim G, Mishin I, Gutsu E, et al. Giant submucosal lipoma of the cecum: report of a case and review of literature. Rom J Gastroenterol. 2005;14:393-6.

14. Jiang L, Jiang LS, Li FY, et al. Giant submucosal lipoma located in the descending colon: a case report and review of the literature. World J Gastroenterol. 2007;13:5664-7.

15. Ryan J, Martin JE, Pollock DJ. Fatty tumours of the large intestine: a clinicopathological review of 13 cases. Br J Surg. 1989;76:793-6.

16. Taylor BA, Wolff BG. Colonic lipomas. Report of two unusual cases and review of the Mayo Clinic experience, 1976-1985. Dis Colon Rectum. 1987;30:888-93.

17. Pereira JM, Sirlin CB, Pinto PS, et al. CT and MR imaging of extra-hepatic fatty masses of the abdomen and pelvis: techniques, diagnosis, differential diagnosis, and pitfalls. Radiographics. 2005;25:69-85.

18. Atmatzidis S, Chatzimavroudis G, Patsas A, et al. Pedunculated cecal lipoma causing colo-colonic intussusception: a rare case report. Case Rep Surg. 2012;2012:279213.

19. Michowitz M, Lazebnik N, Noy S, et al. Lipoma of the colon. A report of 22 cases. Am Surg. 1985;51:449-54.

20. Rogy MA, Mirza D, Berlakovich G, et al. Submucous large-bowel lipomas - presentation and management. An 18-year study. Eur J Surg. 1991;157:51-5.

21. Paškauskas S, Latkauskas T, Valeikaitģ G, et al. Colonic intussusception caused by colonic lipoma: a case report. Medicina (Kaunas). 2010;46:477-81.

22. Gürses B, Kabakci N, Akyuz U, et al. Imaging features of a cecal lipoma as a lead point for colo-colonic intussusception. Emerg Radiol. 2008;15:133-6.

23. Notaro JR, Masser PA. Annular colon lipoma: a case report and review of the literature. Surgery. 1991;110:570-2.










1. Médico Radiologista da Radiologia Anchieta – Hospital Anchieta, Coordenador da Residência Médica do Hospital Regional de Taguatinga, Taguatinga, DF, Brasil
2. Médicos Residentes do Hospital Regional de Taguatinga, Taguatinga, DF, Brasil

Endereço para correspondência:
Dr. Alexandre Dias Mançano
Centro Médico Hospitalar Anchieta
AE 8/10 Setor C Norte, 1º subsolo, Centro de Excelência Anchieta, lojas 12 e 13
Taguatinga, DF, Brasil, 72115-700
E-mail: alex.manzano1@gmail.com
 
RB RB RB
GN1© Copyright 2020 - All rights reserved to Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Av. Paulista, 37 - 7° andar - Conj. 71 - CEP 01311-902 - São Paulo - SP - Brazil - Phone: (11) 3372-4544 - Fax: (11) 3372-4554